A importância da normalização nas Empresas

A importância da normalização nas Empresas

Anualmente – a 14 de outubro – os membros do IEC (Comissão Eletrotécnica Internacional), ISO (Organização Internacional de Normalização) e ITU (União Internacional de Telecomunicações) celebram o Dia Internacional da Normalização, numa homenagem aos esforços colaborativos de milhares de especialistas em todo o mundo que desenvolvem os acordos técnicos voluntários publicados como padrões internacionais.

A normalização foi crucial durante a 1ª revolução industrial, há mais de 250 anos atrás, e terá novamente um papel crítico nesta 4ª revolução.

A 4ª Revolução Industrial refere-se às tecnologias emergentes que têm vindo a alterar as fronteiras tradicionais entre os mundos físico, digital e biológico. A crescente conectividade entre pessoas e coisas terá um enorme impacto na maneira como produzimos, comercializamos e comunicamos – tal como na 1ª Revolução Industrial, a produção de energia a vapor transformou o modo de vida da maioria das sociedades.

No século XVIII, a transição do trabalho manual para o maquinário e o trabalho em fábrica aumentaram a necessidade de padrões (por exemplo: para substituir peças de máquinas e permitir a produção em massa especializada de componentes).

Nesta 4ª revolução as normas terão uma vez mais um papel preponderante na transição para uma nova era. A velocidade da mudança que estamos a testemunhar não seria possível, ou seria altamente dificultada, sem esses padrões. As empresas inovadoras contam com as normas internacionais – pensadas pela IEC, ISO e ITU – para garantir compatibilidade e interoperabilidade, para que novas tecnologias possam ser adotadas sem conflitos. Estas normas são também um veículo para disseminar conhecimento e inovação à escala global.

O frenético ritmo de mudança trazido pela 4ª Revolução Industrial tem seus desafios. Robôs e inteligência artificial vão assumir mais tarefas anteriormente feitas por humanos, a manufatura aditiva (também conhecida como impressão 3D) vai mudar a forma como fabricamos produtos e a vulnerabilidade dos dados será também uma preocupação emergente. Estes são apenas alguns exemplos dos problemas apresentados por uma nova geração de tecnologias inteligentes caracterizadas por Big Data: maior integração, armazenamento em nuvem, comunicação aberta de dispositivos, entre outros.

As normas internacionais são uma maneira eficaz de garantir segurança e minimizar os riscos. Por exemplo, as normas de segurança podem manter os nossos dados seguros e sinalizar os hackers; as normas de segurança para robôs facilitarão a interação com humanos.

As vantagens da normalização aplicam-se a TODOS os setores, promovendo a melhoria e inovação das atividades e otimizam as práticas organizacionais:
– asseguram regras de inovação e desenvolvimento;
– permitem um aumento de foco no objetivo final de inovação;
– incorporam as atuais diretrizes mundiais de desenvolvimento sustentável.

Contacte-nos para ficar a conhecer qual o enquadramento normativo da sua atividade e como pode fazer parte desta 4ª Revolução.